18/11/2014
Cavarecords: Corazones Muertos

Cavarecords: Corazones Muertos

Para quem estava sentindo falta, o Cavarecords retorna agora em sua melhor forma. Essa segunda edição vem com tudo, atendendo ao bis e incentivando mais uma vez o rock brasileiro. E quem sobe ao palco desta vez é a banda Corazones Muertos.

Com Joe Klenner nos vocais, Guilherme Rosa na guitarra, Arthur Cocev no baixo e Flavio Cavichioli na bateria, o quarteto traz de volta o som dos anos 70-80, com pegada punk rock e bem garagem, feito pelos Ramones, New York Dolls, Sex Pistols e Johnny Thunders And Thre Heartbreakers.

Cavarecords: Corazones Muertos

Cavarecords: Corazones Muertos

Depois de rodar bastante em 2013 e dividir o setlist com bandas como Black Drawing Chalks, Hellbenders e com Mike Leigh (irmão do Joey Ramone), chegou a hora de entrar em estúdio: o último disco, “Alive From The Backyard” (2014), foi lançado em Agosto deste ano — e teve a participação da Cavalera.

Dá para esperar lançamento ainda esse ano: o primeiro vinil do grupo, “Split it Up” (2014), gravado com a banda goiana Overfuzz, está marcado para sair agora em Dezembro. E não é sem festa: dia 11 de Dezembro, no Inferno Club – São Paulo. Até lá, dá para ouvir um pouco mais desse som que o Cavarecords acredita demais. Toca aí:

18/11/2014
Cavamundo: Djerbahood, o vilarejo dos grafiteiros

Cavamundo: Djerbahood, o vilarejo dos grafiteiros

Olhe bem para tudo a sua volta. Não perca um canto de vista. O vilarejo Er-Riadh, província de Djerba, na Tunísia, é a “ilha dos sonhos” para grafiteiros de todo mundo.

Antigamente vista por fora na rota turística do Norte da África, hoje a tradicional província é reduto de um dos maiores e mais ambiciosos projetos de street art que já se viu: Djerbahood, uma iniciativa da inovadora galeria francesa Itinerance e do fotógrafo Nicholas Linn.

Para se ter uma ideia, no último projeto, Tour Paris 13 um prédio comercial que iria ser demolido. Durante 30 dias, os nove andares, 36 apartamentos se transformaram em cenário de uma exposição de 100 artistas – e por que não um último suspiro transformador, uma memória vibrante às margens do Rio Sena.

Cavamundo: Djerbahood, o vilarejo dos grafiteiros

Cavamundo: Djerbahood, o vilarejo dos grafiteiros

Dessa vez, mais de 150 grafiteiros de todo o mundo passaram os últimos meses em pleno Alto Verão, tornando cada muro um painel, cada portão em uma moldura, cada esquina em algo surpreendente. E muito vivo entre os moradores. Dá para ver tudo na websérie, que mostra todo o processo e a relação dos artistas com os habitantes da pequena Er-Riadh.

Quatro artistas brasileiros participaram do projeto Djerbahood com suas criações. Walter Nomura, o Tinho; Stephan Doitschinoff, o “Calma”; Claudio Ethos; e Hebert Baglione. Veja de perto o trabalho de cada um deles.

Cavamundo: Tinho

Cavamundo: Tinho

Cavamundo: Calma

Cavamundo: Calma

Cavamundo: Claudio Ethos

Cavamundo: Claudio Ethos

Cavamundo: Hebert Baglione

Cavamundo: Hebert Baglione

12/11/2014

Mesa posta: está no ar o novo episódio de Enjoy #1. Regina Guerreiro cria um menu caprichado com mulheres-lagostas, vestidos de spaghetti ao sugo e muito mais do gastronômico cinema de Fellini aí afora. “Mangia che ti fa bene”!

 

11/11/2014
CAVALERA / SPFW: Outono - Inverno 2015

CAVALERA / SPFW: Outono – Inverno 2015

Ninguém conta histórias como a Cavalera. E para essa edição do São Paulo Fashion Week (SPFW), a ideia foi transformar a passarela no cenário de uma grande fábula: o Outono/Inverno 2015.

Inspirados pelo conto dos Irmãos Grimm, João & Maria (Hänsel und Gretel), Alberto Hiar (Diretor Criativo da Cavalera) e Henrique Sauer (Diretor de Novelas da Rede Globo) apresentaram um gigantesco e espetacular livro em pop-up, que foi aberto no início do desfile para contar a história de mais essa coleção.

Alberto Hiar & Henrique Sauer | CAVALERA / SPFW: Outono - Inverno 2015

Alberto Hiar & Henrique Sauer | CAVALERA / SPFW: Outono – Inverno 2015

Sauer, mais recentemente, esteve na direção da novela da Rede Globo, “Meu Pedacinho de Chão”, que através de uma elaborada trama e cenografia brincava com o imaginário do telespectador, conta a história da Vila de Santa Fé.

"Meu Pedacinho de Chão" | Foto: gshow.globo.com

“Meu Pedacinho de Chão” | Foto: gshow.globo.com

E justamente por essa proximidade com o lúdico, com o inventado e, por que não o mágico, o nome não poderia ser outro. Toda estrutura do desfile, que contou também com a montagem do cenógrafo Anderson Dias, é definida pelo lugar de onde surgem as histórias.

E naquela fabulosa primeira noite, o SPFW se tornou algo ainda mais especial. Reveja agora como foi o desfile da Cavalera na temporada Outono/Inverno 2015.

 

 

10/11/2014

Novembro chegou de cara nova.

#MovemberGQ: Barbearia Cavalera + QG Brasil

#MovemberGQ: Barbearia Cavalera + QG Brasil

Mas tudo por uma boa causa. É o chamado Movember. O movimento, que “tirou os bigodes de molho” dos seriados e filmes dos anos 70 e 80, começou em 2003, em Melbourne, Austrália, tendo seu nome formado a partir das palavras “Moustache” (Bigode) e “November” (Novembro).

Movember Foundation

Movember Foundation

Mas não se engane: a brincadeira está para muito além do trocadilho. Hoje os Mo Bros, como são chamados os homens que aceitaram o desafio de deixar o bigode crescer durante os 30 dias de Novembro, estão presentes em todo o mundo. A ideia é mudar a cara da saúde masculina, divulgando a ação e arrecadando fundos para programas de combate ao câncer de próstata e testículo.

Por aqui, em parceria com Barbearia Cavalera, a redação da GQ Brasil se colocou o desafio de mudar o visual para apoiar a causa. E o resultado incrível está bem debaixo do nariz.

Para saber sobre a ação ou até votar no seu bigode favorito, acesse o site ex.movember.com. Ou você pode também mostrar o seu bigode por aí: publique sua foto com a hashtag #MovemberGQ e marque a @GQBrasil no Instagram. Que tal?

Barbearia Cavalera + GQ Brasil | Movember (Foto: Mari Queiroz)

Barbearia Cavalera + GQ Brasil | Movember (Foto: Mari Queiroz)

05/11/2014

Semana de São Paulo Fashion Week é certeza de boas histórias. E nesta temporada Outono/Inverno 2015 a Cavalera se reservou ao direito de contar uma delas. O desfile que fechou a noite do primeiro dia (03) no Parque Cândido Portinari contou com a presença de grande público com olhos e ouvidos abertos para ver mais do que a reinvenção de um clássico – mas tudo o que a moda pode ser.

Com cenografia fantástica de Henrique Sauer, diretor de novelas da Rede Globo, que transformou a sala de desfiles em um grandioso livro de fábulas, a Cavalera apresentou o conto dos Irmãos GrimmJoão & Maria (Hänsel und Gretel), sob uma nova perspectiva: passarela mundo afora.

CAVALERA / SPFW-: Outono - Inverno 2015 | Foto: Gustavo Scatena / FOTOSITE
CAVALERA / SPFW: Outono – Inverno 2015 | Foto: Gustavo Scatena / FOTOSITE

E não faltou nada disso tudo lá: com exclusivos e diferentes tecidos trazidos de 15 países, como Turquia, Israel, Índia, Itália, Japão, Espanha e Paquistão, o que se viu foi uma proposta romântica, delicada e sensual, acompanhada de perto por uma presença masculina bem forte, com influência worker – vista com destaque na linha jeanswear e nos acessórios.

CAVALERA / SPFW: Outono - Inverno 2015 | Foto: Marcelo Soubhia / FOTOSITE

CAVALERA / SPFW: Outono – Inverno 2015 | Foto: Marcelo Soubhia / FOTOSITE

As estampas foram um espetáculo a parte – mas tiveram sua responsabilidade também em contar essa história. Com colaboração do ilustrador Albino Papaas blusas e vestidos transparentes, os casacos e sobretudos, as camisas e calças, contaram juntas o começo, o meio e o fim do desfile.

Estampa / CAVALERA / SPFW: Outono – Inverno 2015
Estampa / CAVALERA / SPFW: Outono – Inverno 2015

Sobre a beleza do desfile: sim, o Bruno Gagliasso estava lá.

CAVALERA / SPFW: Outono - Inverno 2015 | Foto: Sergio Caddah / FOTOSITE
CAVALERA / SPFW: Outono – Inverno 2015 | Foto: Sergio Caddah / FOTOSITE

Mas o responsável mesmo foi o já célebre Robert Stevão que combinou a narrativa de um Conto de Fadas mais soturno e sombrio com o movimento punk dos anos 70. E claro, para tanta atitude, não faltaram caras e bocas.

Backstage / CAVALERA / SPFW: Outono – Inverno 2015
Backstage / CAVALERA / SPFW: Outono – Inverno 2015

Resumindo… Moral da História? Sucesso! Obrigado a todos que prestigiaram, compareceram, assistiram tudo de pertinho ou mesmo de longe, mas não deixaram de curtir e compartilhar tudo nas rede sociais. Vocês todos fazem parte dessa história.

Encerramento Desfile / CAVALERA / SPFW: Outono – Inverno 2015
Encerramento Desfile / CAVALERA / SPFW: Outono – Inverno 2015

 

03/11/2014
Albino Papa

Albino Papa

Lembra como era difícil usar estampa? Como toda vez dava uma dor de cabeça só de pensar se dava mesmo para misturar animal print, com flores em fundo escuro, zebra, coisa e tal? Os tempos mudaram. E hoje nada resume melhor um visual, uma peça, um monte de mundos diferentes misturados, do que a estamparia. E é assim que gira o mundo do ilustrador Albino Papa

Com ossos e crânios carcomidos pelo tempo, dulcíssimos arranjos florais montados e uma floresta escura como a noite, pode se dizer que o enredo deste desfile se conta pelos detalhes que fazem a toda a diferença no final. Porque quando se propõe brincar com o imaginário, o invisível, o inventado, é preciso antes de qualquer coisa saber contar uma história.

Cavalera Outono/Inverno 2015

Cavalera Outono/Inverno 2015

Responsável pela criação de estampas selecionadas da Coleção Outono/Inverno 2015 da Cavalera, desfilada ontem no Parque Cândido Portinari, o artista natural de Belo Horizonte é esse cara. Mesmo porque ele sabe tudo de SPFW. Com um portfólio que vai da cenografia da semana de moda durante a temporada Inverno 2009, Verão 2010 e Inverno 2011, à parcerias com importantes marcas do cenário nacional e internacional, Papa é íntimo do mundo da moda e conhece como ninguém seus personagens.

Vem ver um pouco mais desse trabalho em seu portfólio oficial, disponível no endereço: http://www.albinopapa.com/

"Super Models", Série de ilustrações de Albino Papa

“Super Models”, Série de ilustrações de Albino Papa

"Super Models", Série de ilustrações de Albino Papa

“Super Models”, Série de ilustrações de Albino Papa

"Super Models", Série de ilustrações de Albino Papa

“Super Models”, Série de ilustrações de Albino Papa

 

29/10/2014

 

ENJOY #1 Ep. 6 Regina Guerreiro | Mesmices Fazem Bocejar

ENJOY #1 Ep. 6 Regina Guerreiro | Mesmices Fazem Bocejar

Regina Guerreiro conta a história de Leigh Bowery, performático ator, artista, designer, estilista, ícone pop e tudo mais que alguém pode ser nessa vida – mas sem nunca ter sido sempre o mesmo. Jogo duro? Pois é. Pouca gente tira de letra – e ainda vira fashion e fica sendo até objeto de arte. Assista agora! http://bit.ly/10yt3jg

 

 

27/10/2014

Casa decorada de doces em todas as portas e janelas, florestas escuras como a noite, castelos tão majestosos que parecem extrapolar os limites da geografia e da história que começaram a fazer parte de um reino.  Parece mesmo “faz de conta”, não é?

Porque têm lugares que a gente vai só imaginando. E outros de tanto sonhar, querer e inventar, finalmente se chega. E aí se está mais pronto do que nunca para viver algo fantástico.

Conheça destinos fabulosos, paisagens e cenários fantásticos ao redor do mundo – que parecem ter saído de um Livro de Histórias.

Castelo de Neuschwanstein, Alemanha

Castelo de Neuschwanstein, Alemanha

Cavamundo_Imagem 02

Floresta Negra, Irlanda

Cavamundo_Imagem 03

Mar das Estrelas, Ilha de Vaadhoo, Ilhas Maldivas

Cavamundo_Imagem 04

Capadócia, Turquia

Cavamundo_Imagem 05

Caverna dos Cristais, México

E você cavarocker? Vai para aonde nesse Cavamundo? Onde se passa a história que você um dia você quer contar? Use a hahstag #MaisFabulaPorFavor no Instagram para mostrar aqueles lugares incríveis que todo mundo precisa conhecer. Vamos adorar saber o que move você e faz girar esse mundo.

 

23/10/2014

De onde sai a inspiração para o olhar de um diretor que tem filmes como Laranja Mecânica, O Iluminado e 2001: Uma Odisseia no Espaço? Stanley Kubrick, um dos grandes gênios do cinema e da arte, já aplicava sua luz, ângulos e drama na fotografia, quando trabalhava para a revista Look, em Nova Iorque. Com 17 anos, Kubrick vendeu para a revista a foto de um homem em uma banca de jornais, cercado por notícias da morte do presidente Roosevelt. Depois disso foi chamado para fotografar para a Look, onde ficou de 1945 a 1950, quando, ainda bem, trocou a fotografia pelos vídeos.

35mm_11169_ 009

10365_66cm_ 008

10368 042

10368 028

10334_66cm_ 027

10365_66cm 003

11327_66cm_ 111

10583_35mm 003

10296_66cm_ 001

66cm_10361_ 006

66cm_11294_ 102

Todas as fotos são de Nova Iorque na década de 40. As composições, a iluminação e os personagens escolhidos pelo diretor são uma aula para o olhar. Os negativos pertencentes à Look foram doados à Biblioteca do Congresso norte-americano após o fechamento da revista. Nós achamos esse lindo material aqui no Hypeness.